Nutrição na enxaqueca

Home  /  Tratamento não farmacológico  /  Nutrição na enxaqueca

Estude sua dieta

Estudar sua dieta e fazer algumas mudanças pode ajudar a reduzir as crises de enxaqueca.

Quando se trata de viver com enxaqueca, às vezes você é o que você come. Não é incomum que os pacientes com enxaqueca percebam que seus sintomas correspondem a determinados desencadeantes  alimentares, no entanto os alimentos ou ingredientes que podem contribuir para a dor pode variar muito de pessoa para pessoa. Algumas pessoas relatam ter crises de enxaqueca após comer alimentos processados ​​ou beber álcool, enquanto outros têm dor de cabeça mais freqüente após o jejum. Outros ainda, não têm nenhum alimento que desencadeie.Assim, examinar seus hábitos alimentares, pode ajudá-lo a manter uma dieta equilibrada e a identificar padrões que possam ajudar a reduzir as dores de cabeça. 

Estabelecimento de hábitos saudáveis 

Embora nem todas as pessoas com enxaqueca encontrem gatilhos nos alimentos que comem, todos podem se beneficiar de fazer escolhas mais saudáveis. Uma dieta de cinco ou seis pequenas porções de alimentos frescos ao longo do dia pode evitar dores de cabeça. Uma vez que você estabeleceu hábitos saudáveis, você terá uma linha de base neutra para comparar os alimentos que você suspeita que esteja desencadeando sua enxaqueca. Todas as observações que você puder fazer sobre como sua dieta se relaciona com sesuas crises de enxaqueca, podem ser úteis para ajudá-lo a entender e, possivelmente, reduzir seus sintomas.

 Isolando e identificando desencadeadores das crises

 Se você está compromentido a analisar de perto seus possíveis desencadeantes de alimentos, há etapas que você deve seguir para obter os melhores resultados. Teste os alimentos um a um – não corte todos os seus potenciais alimentos provocadores de uma vez ou por um longo período de tempo. Isso pode causar estresse, o que pode agravar seus sintomas e também torna mais difícil determinar qual alimento, se houver, desencadeia suas crises de enxaqueca. Use um diário de dor de cabeça para acompanhar as mudanças que você está fazendo na sua dieta e observe quão grave e frequente suas dores de cabeça e quais alimentos você estava comendo ou evitando quando ocorreram. Você também deve registrar como suas dores de cabeça respondem ao tratamento durante esse período. Para qualquer alimento único qualificar como um gatilho potencial, uma dor de cabeça deve ocorrer dentro de 24 horas, no máximo após ingerir um determinado alimento. Os desencadeantes freqüentemente relatados incluem álcool, vinho tinto e cerveja, adoçantes artificiais (aspartame), excesso de café ou retirada do mesmo, chocolate, carnes processadas e alimentos que contenham histamina e tiramina.